conhecer o mirtilo

O Mirtilo é um fruto silvestre que gosta de frio e, por isso, é cultivado com grande sucesso em regiões onde o Inverno é bastante rigoroso. Necessita de temperaturas entre 10 e 12 graus entre 30 a 40 dias por ano de forma a poderem ser potenciadas as suas características. Dá-se melhor em solos não calcários. Estas particularidades fazem com que um dos locais ideais e que melhores condições reúne, em Portugal, para a sua produção seja São Pedro do Sul.

Propaga-se por semente no Outono ou por estaca no fim do Verão e poda-se na Primavera para garantir um bom crescimento.

É um fruto conhecido não só pelo seu sabor – agridoce – mas principalmente pelas suas propriedades medicinais.

O Mirtilo é um dos frutos frescos mais ricos em antioxidantes já estudados. É considerado, no livro editado pela Fundação Calouste Gulbenkian – “Plantas Medicinais da Farmacopeia Portuguesa – Constituintes, Controlo, Farmacologia e Utilização” -, como uma planta medicinal.

Dadas as suas propriedades, pode-se utilizar no tratamento e prevenção de diversas doenças, pois os antioxidantes que detém permitem prevenir várias doenças degenerativas, assim como os sinais do envelhecimento. No mirtilo podem-se encontrar diversos tipos de vitaminas, nomeadamente do tipo A, B, C e K, bem como diversos tipos de minerais, como Ferro, Magnésio, Fósforo, Potássio, Zinco, Selénio e Manganês.

Os altos níveis de concentração de Manganês são uma vantagem, dado que este é um mineral essencial na dieta humana. Todas estas características, associadas ao facto de ter um baixo teor calórico de açúcares, inexistência de vestígios de sódio e colesterol e ser rico em fibras, faz do mirtilo um fruto único.